A galinha está voando baixo

Entre os economistas o voo de galinha da economia é inevitavelmente interrompido a poucos metros do início da decolagem. O mais sustentável que consegue é quando a galinha sobe no poleiro.
Por isso, este começo de 2018 lembra muito aquela última aterrissagem da galinha no 2º trimestre de 2017. Mas para que a semelhança seja completa é preciso que os próximos trimestres retomem alguma aceleração, tal qual ocorreu na segunda metade do ano passado.
A galinha voltará a voar nos próximos trimestres? Para a Crítica da Economia, o cenário mais provável é que um novo voo não ocorrerá.